Vencedores terão o passaporte carimbado para a etapa nacional da Fist Lego League e da F1 in Schools, que acontecem em São Paulo no mês de março. Sesi ES participa com 24 equipes inscritas para o Torneio de Robótica e 10 para o de automobilismo

Amantes da Robótica e do automobilismo, atenção: o Sesi de Jardim da Penha será palco da etapa regional do torneio First Lego League (FLL) e do F1 in Schools, que acontece nos dias 14 e 15 de fevereiro, das 8h às 18h, no Ginásio e na Quadra da unidade. Saiba como funciona cada um deles:

First Lego League (FLL)

A competição internacional FLL, realizada pelo grupo FIRST® e pela LEGO®, é voltada para crianças entre 9 e 16 anos com o objetivo de trabalhar a competição amigável e despertar o interesse pela matemática e ciências.

A cada ano é lançada uma temporada que conta com tema específico e desafios a serem cumpridos, este ano o tema é City Shaper.

E o que seria isso? O desafio deste ano envolve o universo da construção civil, da engenharia, da arquitetura e tem a pegada do impacto social. A proposta é que as equipes participantes ajudem a construir uma cidade que seja melhor para todos, com soluções de mobilidade, acessibilidade, urbanismo e novas construções.

Portanto, o objetivo é dar forma a uma cidade em expansão, com edifícios e estruturas mais estáveis, bonitas, úteis, acessíveis e sustentáveis, que resolvam os problemas do mundo real. As missões vão desde questões de engarrafamento a design para animais.

Para a etapa regional, ao todo, há mais de 30 equipes inscritas de várias partes do Brasil, como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba e  Maranhão. Destas, 24 são de unidades do Sesi-ES. O torneio acontece no Brasil desde 2013 e a etapa nacional está prevista para acontecer em São Paulo, de 6 a 8 de março.

 

Desempenho Sesi-ES na competição

A participação do Sesi-ES no Torneio de Robótica First Lego League (FLL) é grande. Em 2018, durante a Etapa Seletiva classificatória para a Etapa Regional, tivemos diversas equipes com bons resultados: 1º – The Walking Lego (Sesi Jardim da Penha); 2º – Avalon (Sesi Cachoeiro de Itapemirim); e 3º – Andrômeda (Sesi Araçás).

Na Etapa Regional de Salvador, conquistamos as seguintes premiações: The Walking Lego – 2º lugar geral no Design de Robô; Avalon – 2º lugar geral no Core Values; Andrômeda – 2º lugar geral na Estratégia e Inovação.

Além disso, a equipe do Sesi Maruípe já foi classificada para a Etapa Mundial no Reino Unido na temporada 2015/2016, enquanto a equipe do Sesi de Jardim da Penha conquistou a classificação para a etapa Mundial no Reino Unido na temporada 2016/2017.

Agora mandar boas energias e torcer muito pelo desempenho dos nossos meninos e meninas nesta temporada 2019/2020.

 

Como funciona?

FLL conta com quatro etapas: seletiva (optativa), regional, nacional e internacional. Na fase que acontecerá no Ginásio do Sesi Jardim da Penha, as equipes são formadas, no mínimo, por dois alunos e o máximo de 10. Cada time é orientado por dois técnicos e podem estar associados à uma escola ou constituir uma equipe de garagem.

A competição é pautada em quatro áreas: Core Values, uma competição amigável, em que as equipes devem mostrar união e empatia, ajudando umas às outras; Design de Robô, em que os robôs construídos pelas equipes são avaliados por juízes quanto a robustez, estratégia, inovação e programação; Desafio do Robô, onde o robô deve realizar as missões, propostas na temporada em 2h30. Para isso, as equipes devem criar garras e preparar estratégias; Projeto de Pesquisa, em que, baseados no tema da temporada, as equipes devem realizar uma pesquisa propondo uma solução inovadora para um problema levantado por eles. As equipes consultam especialistas, desenvolvem protótipos, fazem levantamento de custo e compartilham a solução com empresas e órgãos que podem utilizá-la.

F1 in Schools

Além do FLL, nos dias 14 e 15 de fevereiro, a quadra do Sesi de Jardim da Penha também recebe um torneio automobilístico. Nele, dez equipes irão concorrer uma vaga para a etapa nacional do F1 in Schools, uma competição internacional onde os participantes reproduzem os desafios profissionais de uma corrida de carros, desde a criação da escuderia até a competição na pista em miniatura.

Ou seja, neste torneio não apenas os carros projetos são avaliados, mas a escuderia como um todo, que é trabalhada como uma microempresa. Os participantes também precisam criar a própria marca, o nome, o logotipo, as cores, a identidade visual da equipe, além de criar planos de negócios e de marketing, patrocínio e estratégias em mídias sociais.

O objetivo da competição é estimular o empreendedorismo, por meio do uso da metodologia STEAM, em alunos do Sesi de 9 a 19 anos. Além disso, as equipes desenvolvem um projeto social, que pode ser usado como critério de desempate no resultado final. As equipes vencedoras estarão classificadas para a etapa nacional, que acontece de 6 a 8 de março de 2020, em São Paulo, que é a fase classificatória para etapa mundial, ainda com data e local a definir.

 

Por Fiorella Gomes

Imprimir