Uma ferramenta inédita de gestão será lançada pela Findes e pelo Ideies, em parceria com a Amunes, no próximo dia 27 de novembro, na solenidade de abertura do 8º congresso Gestão das Cidades da Amunes, às 16 horas, no Centro de Convenções de Vila Velha. A ferramenta chama-se IAN – Indicador de Ambiente de Negócios. Nele poderá ser analisado os quatro eixos dos 78 municípios: infraestrutura, potencial de mercado, capital humano e gestão fiscal.

O encontro da Amunes vai reunir prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, secretários municipais, servidores e empregados públicos, além de entidades de classe, entidades sem fins lucrativos, instituições financeiras, instituições de ensino e estudantes, tem por objetivo contribuir para o aprimoramento das administrações municipais, com a troca de experiências, informações e conhecimentos, para que os gestores elaborem e apliquem estratégias e diretrizes capazes de fomentar e fortalecer o desenvolvimento de suas cidades.

O 8º congresso Gestão das Cidades tem uma programação focada em quatro eixos temáticos (Governança Municipal, Cidade Para as Pessoas, Tecnologia e Inovação e Finanças Municipais), o 8º Congresso Gestão das Cidades vai oferecer ao público palestras, cursos, workshops e encontros.

Sobre o IAN

O instrumento promete ser de grande utilidade, pois possibilitará ao gestor público obter um diagnóstico detalhado do seu ambiente de negócios em um único espaço, o que facilitará a priorização de políticas públicas e o melhor direcionamento dos recursos públicos disponíveis na sua administração. São 39 indicadores, como acesso e desempenho em educação básica, saneamento, fornecimento de energia, qualidade do sinal de telefonia dentre outros.

Além do diagnóstico, pelo portal também será possível encontrar caminhos de como fazer diferente, por meio de 38 exemplos de boas práticas em políticas públicas que podem servir de modelo e inspiração aos gestores públicos na hora de identificar as áreas que merecem mais atenção e investimentos. Ao acessar os indicadores pelo portal, o usuário terá informações da competência administrativa daquele indicador, ou seja, se é de âmbito municipal, estadual ou federal, o que poderá auxiliar o gestor a ter elementos para cobrar ações, se for o caso, da União ou de empresas concessionárias de serviços públicos.

O IAN também poderá ser consultado por empresários, população em geral e futuros investidores, que terão meios de conhecer melhor a realidade de cada município, o potencial e os entraves para o desenvolvimento de novas atividades econômicas.

Para o empresário, em específico, o IAN poderá colaborar na decisão de novas plantas industriais, bem como na definição de novos projetos de infraestrutura. A população por sua vez pode acompanhar as ações do gestor público para reivindicar melhorias em sua cidade.

“O IAN é um sinalizador, um farol da situação do ambiente de negócio de todos os municípios do Estado e tem um diferencial importante que possibilita a comparação sadia dos municípios com os seus semelhantes, com a identificação de gargalos e boas performances locais de forma detalhada. É um único espaço onde o gestor público, empresários, investidores e a própria população pode obter informações sobre a gestão e os desafios de sua região”, comenta o presidente da Findes, Léo de Castro.

“Há um elevado consenso entre nós, economistas, que a baixa produtividade da economia brasileira é a grande responsável pelo baixo crescimento econômico no longo prazo. O ambiente de negócios, em sentido amplo, é uma das causas prováveis desta baixa produtividade.  Diante deste cenário, o IAN é uma ferramenta que vem auxiliar e fundamentar esta discussão com base em dados e indicadores estruturados. É fato que diversas questões precisarão ser debatidas no âmbito das microrregiões e em nível estadual. E, alguns pleitos poderão e deverão ser endereçados ao governo federal.  Nesse sentido, esta funcionalidade do IAN só amplia a sua relevância ao permitir esta análise ampliada. O Espírito Santo vem apresentando, nos últimos 10 anos, excelentes resultados em inúmeros indicadores socioeconômicos, o IAN só vem auxiliar e reforçar que esta é a trilha (melhoria do ambiente de negócios) a ser perseguida pelos capixabas”, afirma o diretor executivo do Ideies, Marcelo Saintive.

 

Serviço
Abertura oficial do 8º congresso Gestão das Cidades e
Lançamento do IAN
Findes, Ideies e Amunes
Dia 27 de novembro, quarta, às 16 horas
Centro de Convenções de Vila Velha
Av. Santa Leopoldina, 736-840 – Praia de Itaparica, Vila Velha – ES

Imprimir