Nesta terça, dia 12, a cerimônia de abertura da Vitoria Stone Fair l Marmomac Latin America 2019 foi marcada pela apresentação de protocolos de tratamento de resíduos que visam o desenvolvimento do setor de rochas e da sociedade capixaba. O evento recebeu executivos, autoridades, empresários da cadeia produtiva de rochas ornamentais, compradores mundiais, arquitetos, designers e construtoras.

Com autoria da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (FAPES), os protocolos são voltados para o gerenciamento de resíduos de rochas ornamentais e para o aproveitamento em subprodutos (UFES); reaproveitamento dos resíduos do beneficiamento de rochas em artefatos de cerâmica vermelha e artefatos de concreto à base de cimento Portland (CETEM). Ambos já estão assinados e contam com o custeio do Governo no Estado do Espírito Santo.

O presidente do Sindirochas, Tales Machado, informou que ainda está previsto a assinatura de mais um projeto da FAPES, desta vez com a coordenação do IFES, que utilizará a tecnologia de inteligência artificial para pesquisar projetos mundiais que tratam do resíduo, para posteriormente, aperfeiçoar os estudos/resultados para a cadeia setorial de rochas do Espírito Santo. “O setor evoluiu no tratamento de resíduos. Atualmente, 100% das indústrias reaproveitam a água e monitoram os resíduos. O Sindirochas trabalha incessantemente pela busca de sinergia em ações que promovam o desenvolvimento do setor e da sociedade, sempre com atenção aos ganhos socioeconômicos que essas parcerias possam propiciar. Os protocolos assinados na abertura da Vitoria Stone Fair são exemplos disso”, pontua.

Em tom de comemoração, o presidente de Sindirochas também anunciou a parceria com a Embrapa, instituição de pesquisa voltada para o desenvolvimento científico e tecnológico do setor agropecuário, e a Findes. O protocolo de intenções foi assinado durante a solenidade e tem como objetivo desenvolver pesquisas e tecnologias para o aproveitamento dos resíduos da mineração e beneficiamento de rochas ornamentais para, entre outras possibilidades, utilização em processos de rochagem, remineralização e recuperação de solos.

Na oportunidade, Léo de Castro, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes), reforçou a importância do setor de rochas ornamentais capixaba, que é reconhecido mundialmente e que pode ser comprovado com a Vitoria Stone Fair. Ele falou ainda sobre a importância da aliança com as prefeituras, e também da classe empresarial e política em projetos para o Estado, principalmente na área de logística. “Temos que atrair capital privado para os investimentos em infraestrutura do Estado”, disse.

Durante discurso, o governador do Estado do Espírito Santo, Renato Casagrande, avaliou positivamente a parceria da Embrapa com as entidades e ressaltou a importância do setor de rochas para o Espírito Santo: “Considero um setor estratégico, que avançou no desenvolvimento de várias regiões. O setor pode ter a certeza que tem no Governo do Estado um aliado, um parceiro para discutir tributos, meio ambiente, infraestrutura e uma ponte com o Governo Federal para que estejam ainda mais presentes em nosso Estado.

Estado ganha laboratório de caracterização de rochas ornamentais

O presidente da Findes, Léo de Castro, entregou ao presidente do Sindirochas, Tales Machado, o resultado do primeiro ensaio realizado no laboratório de caracterização de rochas ornamentais construído pelo Senai, no Espírito Santo. Cumprindo assim uma promessa que visa entregar ao setor um laboratório que atendesse à demanda dos mineradores capixabas.

Considerada a mais importante feira do setor de rochas ornamentais das Américas, a Vitoria Stone Fair, acontece até esta sexta, dia 15, no Pavilhão de Carapina, na Serra. O evento reúne 300 expositores nacionais e internacionais, de países como China, Coreia do Sul, Itália, Espanha, Índia, Portugal, Rússia e Bulgária.

 Pedras viram obras de arte em exposição em feira

Transformar materiais brutos, como granitos, mármores e quartzitos, em peças de exposição e obras de arte. Esse foi o resultado da segunda edição da exposição Brazilian Stones Original Design, promovida pela Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais (Abirochas) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), que é realizada dentro da Vitoria Stone Fair | Marmomac Latin America, e vai até sexta (15), no Parque de Exposições de Carapina.

No espaço, de mais de 250 metros quadrados, a mostra reúne de mesas, bancos e fruteiras, criados por 16 designers renomados no país, até obras de artistas consagrados. Da exposição essas peças serão expostas em outros países ou chegam para a venda em lojas conceituadas de decoração.

“O design e a arte são as melhores formas de agregar valor ao setor de rochas e apresentar toda a leveza e versatilidade que uma pedra pode adquirir”, destaca Vivian Coser, arquiteta e curadora da Brazilian Stones Original Design.

Atualmente, o Espírito Santo é o maior exportador de chapas e blocos de mármore e granito do país, correspondendo por mais de 80% da produção brasileira. A intenção da exposição, segundo Vivian, é mostrar que é possível transformar os materiais em peças de designers e obras de artes, trazendo mais valor e atraindo novos mercados exportadores.

Terceira onda de exportação

Na abertura da exposição Brazilian Stones Original Design, o presidente da Abirochas, Reinaldo Dantas Sampaio, reforçou que o setor passa por uma terceira onda nas exportações: “Primeiro foram os blocos, depois as chapas serradas e polidas – colocando o Brasil como o quarto player mundial – e agora queremos conquistar o mercado de produto final, a obra, o projeto, agregando valor e sofisticação”, explicou.

Ele destacou que essa aproximação do setor da rocha com a arte traz uma nova abordagem de originalidade, beleza e autenticidade. “A pedra é autêntica e observo os materiais que tentam imitá-la inutilmente, em uma busca de ganhar uma autenticidade que só a pedra tem”.

Sampaio disse ainda que a maturidade do empresário brasileiro e qualidade tecnológica da indústria deixam claro que o segmento está pronto para mais essa nova conquista de mercado, exemplificando com as ações desenvolvidas pela Abirochas dentro da Vitoria Stone Fair, como a aproximação de arquitetos internacionais com industriais brasileiros.

Imprimir